Sérgio C. GELASSEN

“[…] ‘Se eu quisesse uma santa, iria para a igreja…’ Ouvindo isso, a prostituta entregou-se a ele, de corpo e alma — mais corpo do que alma, se assim posso dizer. Era tarde demais: dois perdidos nunca poderiam se encontrar…” (GELASSEN, 1996, p. 319).

Referência bibliográfica

GELASSEN, Sérgio C. O livro que não foi escrito ou o livro que ninguém teve coragem de escrever. São Paulo: Para São José, 1996. 320 p.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: