Sérgio C. Gelassen

“[…] O mundo com Deus (criado pela religião) ficou demasiadamente fantástico — no sentido pejorativo do termo fantástico, isto é, cheio de fantasias, de quimeras, mitológico demais. O mundo ateísta convicto, por outro lado, tornou a vida uma dureza desgraçada, algo como dar um beijo (de língua, óbvio) apaixonado em uma (boca modelada em) pedra. Becker(1) escreveu uma obra interessante — “A negação da morte”. Quero ver quem irá assumir — ‘comprar a briga’, ‘peitar uma multidão’ –, dessa vez, com todo brio e altivez, a autoria de um título a altura do supracitado. Nada menos que ‘A negação da vida’. A quem tentar, meus mais sinceros cumprimentos. Coragem, senhores. Parafraseando Firmino Costa, ‘Eia! Avante! Nenhum passo atrás…'”(2)

Referência bibliográfica

S. Gelassen, Para nós – para vós ou Esquecer é fingir

NOTAS

(1) BECKER, Ernest. A negação da morte.

(2) COSTA, Firmino. Helena Keller. In: ALVARENGA, Lúcia. Seleta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: