Sérgio C. Gelassen

“[…] Tudo foi explicado — pelo menos em boa parte — nas palavras de Mustaine: ‘subir bem alto, tão longe até cair/um plano de dignidade e equilíbrio para todos’. Pronto! Alguém aí já trouxe a escada? A corda? A garrafa? Os copos? Estejamos vestidos a rigor. De preferência em preto. Que é para impressionar. Alguém além de nós? Alguém aí? Ouvi teu nome? Vem, vem com a gente. Abandonar tudo, em nome de um pesadelo, não pode ser, afinal de contas, algo assim tão ruim. Basta (des)acreditar. E deixar o cérebro — a mente, para sermos mais (ou menos…) exatos — rodopiando, em movimentos espirais. Aspirar (a um ponto mais alto). E pirar. E — o que é mesmo o que eu ia dizer?”

Referência bibliográfica

S. Gelassen, Ausências de compreensão: não somos, não seremos — adeus!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: