Sérgio C. Gelassen

“[…]

– Havia espaço ali?

– Sim. E um pouco de luz. Luz artificial, muitas e muitas árvores — era um bosque, ao menos era o começo de um, e eu sentado naquele banco, olhando para o chão, pensando coisas que só mesmo eu posso pensar, sabe? E eu cantava ‘Joan Crawford’, ‘Astronomy’ e alguns outros sucessos do Culto da Ostra Azul. Tive a impressão de ver o símbolo da banda lá, no chão. Uma garota sentou-se ao meu lado. Mas eu nem sei de onde ela saiu…”

Referência bibliográfica

Sérgio Cícero Gelassen, Posso ir agora?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: