Arquivo para Deus é uma mentira

O Conhecimento Acadêmico — Anêmico

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , on agosto 7, 2010 by lesdommag3rs

Peterfrost… Bah! Professor-Doutor-Mestre-Rei-Imperador-Senhor-Absoluto-Deus: tal como Deus, inatingível e o-m-i-s-s-o. Por natureza. Intocável. Como alguém com um grau de estudo desse tipo — livre docente — conseguiu NÃO ter respostas às minhas perguntas? Negar dar a devolutiva aos meus trabalhos? Só porque fui seu ouvinte??? Deus! vou te contar, DOUTOR: continue sempre assim. Encontramos um monte de teu tipo t-o-d-o-s os santos dias em cada esquina, na contramão da utilidade humana. O conhecimento acadêmico, anêmico, sistêmico, religioso, pobre, apodrecido, estúpido e inválido: ei-lo personificado. Um Sonho Passageiro. Decepção! A cruz mor(t)al. A semiótica — farsa das aparências, ilusão imbecil, estúpidos. O mundo continua dando voltas — feito um bêbado à procura da sua equilibrista. Manobrista vadio, levado pelos tubarões voadores, doutores da alergia. Pior que semi (metade), a Semiótica diminui, mais ainda, em tuas mãos firmes — numa firmeza que faz o mundo balançar… Meu dinheiro jogado fora. Bah! Fiquem com Deus, Satanás, Allah, Jeová, Aleister Crowley, Bozo, qualquer Chico Anysio que houver… Vocês se merecem, “Mestres”…

(Cara, eu não menciono aqui teu nome verdadeiro porque teu fracasso de “modelos e aplicações” quanto aos tipos de alunos acadêmicos fala por si só da incompetência de um cara com livre docência — e um montãããããããããooooo de “gente” de tua laia — como tu em dar devolutiva aos meus trabalhos e responder às minhas perguntas… deus se parece contigo: intatingível e o-m-i-s-s-o).

Anúncios

Sérgio GELASSEN

Posted in Drama, Literatura, Romance with tags , , , , , , , , on setembro 11, 2009 by lesdommag3rs

“[…] Isso é verdade, eu sinto isso. Ela poderá se olhar no espelho, agora, ou melhor ainda: voltar-se a si mesma e ver se vale a pena continuar errando (ou devo dizer vivendo???). Deus está como sempre esteve: de costas. E fez o homem, este ser miserável, à sua imagem e semelhança: o amargo sabor de uma verdade.” (GELASSEN, 2009, p. 333)

Referência bibliográfica

GELASSEN, Sérgio. Quando as lágrimas se transformam em fezes. São Paulo: Peru Colorido, 2009. 333 p.