Arquivo para sérgio gelassen

Gimme Shelter

Posted in Drama, Fotografia, Literatura, Teatro with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 11, 2011 by lesdommag3rs

INTRO:

 

amor, dor…

revelações…

estão apenas a um passo deste precipício de carne e osso

(e fluídos corporais femininos)…

 

Quero abrigo… Num coração de mulher… Talvez no de uma puta arrependida… Quem sabe eu possa cavalgar naquele “Raio”*… É um, é dois… E… Pá! Fui! (Pena não poder ser mais objetivo… Ter que me expressar por meio de orações “escuras”… Frases confusas… Mas… mas… mas isso NÃO vem ao caso. Cavalgar numa resolução linear… Num “cacete” só… (isto é, numa única velocidade, sem parar…)

 

 

NOTA

 

* Alusão dupla: uma referência a “Ride The Lightning” do Metallica; a outra, uma referência a uma fêmea indomável, da espécie humana. Um coração que sangra. Nos corredores. Onde correm as dores. Desse e de outros mundos. “MAS ISSO NÃO VEM AO CASO”. (risos)

 

Sérgio Gelassen, Gimme Shelter.  Inédito.

Campos de espinhos

Posted in Drama with tags , , , , , , , , , , on setembro 26, 2010 by lesdommag3rs

“[…]
Rumo aos confins da alma humana. Já andei uns seis, sete quilômetros, talvez até mais. E já começo a perceber, a certa distância, teu vulto. A imprimir em mim uma sensação de familiaridade. Mas… só isso? Hummm… Creio que não. Creio que não apenas isso. Mas algo mais… Algo mais a mais. ‘Bem mais a mais’…

Sérgio C. Gelassen, Em direção ao interior (da alma e dos campos de espinhos)

(Entre os) Círculo(s) de destruição

Posted in Romance with tags , , , , , , , , , , , , , on setembro 14, 2010 by lesdommag3rs

“[…]
A máscara esconde o rosto. Nunca a alma.”

Sérgio C. Gelassen, Círculo de destruição